Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As palavras que o vento não levou

nada mais .

IMG_2870.JPG

 

Não venhas assim, numa de faz de conta. Não penses que chegas e me arrebatas. Os tempos mudaram. Não sou mais "a camisa branca sensual". Hoje, sou a Mulher. Que domina. Que te resiste. Que te seduz. Que te fecha a porta na cara. Que te demonstra que sem ti também respira. Que caminha. Que não se trata apenas de sobreviver, mas viver a vida. Mais do que quando era a tua. Percebe que hoje, viver sem ti é mais fácil do que viver para que estejas presente. Já não preciso de ti, aqui, para sorrir. Preciso apenas de mim. Hoje, sei o sabor da liberdade. Por não te ter e por não te querer mais. Podes voltar, podes ir. Quando quiseres, quando bem te apetecer. Vou estar aqui de qualquer maneira, mas não serei eu a dar-te o resto da vida. Nem tão pouco o mundo. Mudei de rumo. Dar-te-ei o instante, se tivermos essa necessidade. Atos do momento. Nada mais do que isso. Nada mais. 

 

[ficção]

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D