Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As palavras que o vento não levou

distância .

IMG_273923.jpg

Ai esse olhar que me deixa à toa. Essa distância que me transforma em contador de quilómetros. Como se a cada passo que dou me sentisse mais perto de ti. Não quero ser a ausência que desapega. Quero a distância que fortalece. Que aproxima. Que mesmo não estando "aqui e agora", está presente. Sempre. Por cada caminho que traço, quero voltar. Voltar ao meu porto de abrigo. Ao lugar que é só meu. Ao carinho. Ao aconchego. A tudo o que não quero que deixe de ser meu. Só meu. Egoísmos à parte, quero que o tempo voe, sempre que eu não estiver. E que trave quando eu chegar. Quero ser a vontade em cada regresso. Quero o melhor de cada momento. 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D